quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Alerta!!!




video



Esse video além da musica ser linda nos lembra que somos todos responsaveis!!!

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Atravéz do tempo: uma vida!!


Ei, um dia passou por aqui,
Deixou sua marca em mim,
Castigo que eu não merecia,
Perigo que eu sempre corria;
Noite a dentro ao relento,
Tentando decifrar o tempo..
Nas rimas de uma poesia,
Um peregrino na estrada do sol;
Sem poder descansar seu corpo frio,
E o vento de madrugada,
Canta uma canção pausada,
Sem emoções,sem vibrações,
Essa estrada não leva a nada,
Só a mais sofrer, revirada;
Na roda viva de uma existencia..
Sem permanencia..
A lugar nenhum parece que pertence,
Passa-se como aguas pelas corredeiras;
E as noites amigas, companheiras,
Passa ser só uma maneira,
De se perder entre as trevas,
Numa fuga, num sonhar que não alivia,
Numa cruel fantasia;
Que a propria vida dispensa,
E por nada definido,
Uma corrida sem sentido..
Em busca de um sonho perdido,
Sem remedio pra sanar ;
Essa dor que é muito intensa.



Por Sandra Costa

terça-feira, 25 de agosto de 2009


Fico pensando que nem sempre sabemos recolher só encanto... Por vezes, insistimos em capturar o encantador, e então o matamos de tristeza.Amar talvez seja isso: Ficar ao lado, mas sem possuir. Viver também.Precisamos descobrir, que há um encanto nosso de cada dia que só poderá ser descoberto, à medida em que nos empenharmos em não reter a vida.Viver é exercício de desprendimento. É aventura de deixar que o tempo leve o que é dele, e que fique só o necessário para continuarmos as novas descobertas.Há uma beleza escondida nas passagens... Vida antiga que se desdobra em novidades. Coisas velhas que se revestem de frescor. Basta que retiremos os obstáculos da passagem. Deixar a vida seguir. Não há tristeza que mereça ser eterna. Nem felicidade. Talvez seja por isso que o verbo dividir nos ajude tanto no momento em que precisamos entender o sentimento da tristeza e da alegria. Eles só são suportáveis à medida em que os dividimos...E enquanto dividimos, eles passam, assim como tudo precisa passar.Não se prenda ao acontecimento que agora parece ser definitivo. O tempo está passando... Uma redenção está sendo nutrida nessa hora...Abra os olhos. Há encantos escondidos por toda parte. Presta atenção. São miúdos, mas constantes. Olhe para a janela de sua vida e perceba o pássaro encantado na sua história. Escute o que ele canta, mas não caia na tentação de querê-lo o tempo todo só pra você. Ele só é encantado porque você não o possui.E nisto consiste a beleza desse instante: o tempo está passando, mas o encanto que você pode recolher será o suficiente para esperar até amanhã, quando o passaro encantado, voltar a pousar na sua janela

Esse texto recebi de uma amiga Fiorella!!aqui é sómente pra poesia mas abri esse espaço!!pq tem tudo a ver com o que escrevo então quiz compartilhar com meus amigos!!!

sexta-feira, 31 de julho de 2009

video

Sem medo!!!


Meus passos,
Seguindo te estrada afora,
Voce moço,eu jovem senhora,
Com um mundo só pra nós dois..
E nós dois feito pioneiros,
Descobrindo entre os espinheiros,
Novas formas pra viver,
Como dois passarinhos;
Que tentam construir um ninho,
Entre ciprestes e pergaminhos.
Como dois peregrinos,
Na estrada do destino,
A percorrer longo caminho..
Buscamos-nos um ao outro,
Pra não percorrer sózinhos.
Preparamos nosso sustento,
Nas provas do sentimento,
Procurando achar argumentos;
Que nos defenda, e nos de alento.
Somos dois, mas quase um,
Somos luzes que brilham no escuro,
E somos a sombra no pé do muro,
Onde escoramos nosso sofrimento,
Quase desejo, quase só amor,,
Procuramos entre espinhos,
Encontrar uma flor;
A flor das sete cores;
Nossos amores que ficou no tempo.
Como naufragos ,
Que encontra abrigo,
Eu e vc comigo...
A buscar a agua da fonte da juventude;
Atraz dos montes, a certa altitude,
A desbravar rochas e picos,
A iluminar a negritude,
Em atitudes de reconhecimento...


Por Sandra Costa

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Estradas do passado!!


Estradas; Longas estradas de Minas;
Paraíso , cidades campinas,
Verdes campos, montes e serras,
Aguas puras, cristalinas.
Terras distantes.
Campos descobertos,
Pensamentos incertos,
Sempre me levam a esse lugar.
Lembro das noites de luar,
Serenatas, doces vozes a cantar;
Velhas canções, outras estações,
Que eu passei a viajar;
Pelas estradas do tempo,
Hoje me encontro!! doce alento;
E nada mais se perde;
Hoje tudo se adapta e se da complemento.
As histórias contadas,recontadas,
Das noites frias ao relento.
Tempo que passa voando;
Me arrasta na leveza dos anos;
Anos que se passaram;
Rodopiando atravéz da cultura de um povo,
Gostaria que parasse, gostaria que ficasse,
No mesmo lugar, no mesmo ponto no espaço,
Que eu marquei, e de novo ter meu laço,
Preparado, e nas historias do passado,
Assegurar meu reinado,
Nas passagens onde finquei o meu cajado;
Num lugar bem isolado;
onde um dia desacansarei.


Por Sandra Costa


Fiz essa poesia pelas lembranças e historias contadas pelo meu pai!!

e dedico ao Jota e a Soninha!!meus queridos amigos

picadeiro natural!!


Escrevo poesias;
Porque nada mais resta!!
Vivo de quase nada;
que por ser tudo padece.
Peço inspiração a lua,
Ela recusa, desaparece,
Peço inspiração a mata,
Ela faz festa;
Me empresta a magía,
Que oferece a floresta,
E nessa alquímia;
Sou maágica, equilibrista,
E na corda bamba do meu destino;
Minha meta, meu caminho,
Brinco de malabarista,
Sigo só na minha estrada..
Vejo prados, paradas,
Que eu deixo sempre pra traz..
Minha clareira pra pousada,
Minha barraca emprestada,
Ja não pode me abrigar..
O vento me corta a fio,
Não reconheço meu lar,
Minha casa abandonada,
Não me pode resguardar..
Da chuva que me lava;
E me leva para longe;
Minha estrela-guia me renega;
E de mim ela se esconde.
Procurei e não encontrei,
O segredo maior do homem,
E por não poder achar;
Me recuso a continuar,
E nessa estrada!!
Que não me leva a nada;
Paro para descansar...

Por Sandra Costa
esse poema é uma homenagem!!
Se vc se sentiu tocado em algum momento sinta homenageado!!!
é uma expressão poética!!!

sábado, 25 de julho de 2009

Fantasia decadente!!!


Te fantasiei de rei;
No meu reino de esperança,
Te fiz fruto proibido, talez meu idolo;
Sem lembrar que fantasias,
Só duram pouco tempo.
Flutuei contigo pelo espaço;
Pelo universo, pelo tempo,
Cantei pra vc embalos;
E te fiz héroi;
Esqueci que idolos são de barro,
E que a barra do tempo destrói..
Te fiz sentir que era alguém;
Te fiz lembrar como é bom amar..
Eras meu; só quiz d te fazer o bem..
Mas vaguei contigo;
Por um tunel escuro e estreito;
Da sua insegurança..
Presenciei tua fuga,
Quase sem entender que fugias de si mesmo..
Quiz chorar tua dor contigo,mas
Não deu mais,as lagrimas secaram..
Só ficou um gosto amargo de incerteza..
Te quiz tanto;
que quase perdi o gosto por mim mesma;
Te idealizei como não poderia jamais ser..
E agora vc volta a condição de espectro;
Alucinação, da minha imaginação;
Do meu sonho mais bonito;
Apena um fantasma,
Na minha solidão.


por Sandra Costa

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Meu poeta meu amor


Meu poeta de olhos claros;
Que fala de amor ao mar,
Que canta canções ao luar.
Que docemente me faz amar.
Meu poeta seresteiro,
Que me encanta com sorriso;
Que me envolve num paraiso,
Onde de mais nada preciso.
Meu poeta cantador;
Que me faz canções de amor,
Quando é noite fria me da calor,
Quando me toma e me faz amor.
Meu poeta meu menino;
Que me conduz ao lugar seguro,
Sob tua luz perco o medo do escuro,
Não temo o passado ,presente ou futuro.
Meu poeta de olhos claros;
Me leva pelos teus caminhos,
Entre seus braços com tanto carinho,
E pelos portos da vida ,
não te atraques sózinho.
Meu poeta imaginario,
Nos versos que fizeste pra mim,
Guardei com jeito como uma canção assim,
Que jamais se esquece,
Que jamais tem fim....


Por Sandra Costa


Esse foi escrito para alguém especial a muito tempo

quinta-feira, 18 de junho de 2009

O poeta!!!


A vida do poeta tem um ritmo diferente
É um contínuo de dor angustiante.
O poeta é o destinado do sofrimento
Do sofrimento que lhe clareia a visão de beleza
E a sua alma é uma parcela do infinito distante
O infinito que ninguém sonda e ninguém compreende.
Ele é o etemo errante dos caminhos
Que vai, pisando a terra e olhando o céu
Preso pelos extremos intangíveis
Clareando como um raio de sol a paisagem da vida.
O poeta tem o coração claro das aves
E a sensibilidade das crianças.
O poeta chora.
Chora de manso, com lágrimas doces, com lágrimas tristes
Olhando o espaço imenso da sua alma.
O poeta sorri.
Sorri à vida e à beleza e à amizade
Sorri com a sua mocidade a todas as mulheres que passam.
O poeta é bom.
Ele ama as mulheres castas e as mulheres impuras
Sua alma as compreende na luz e na lama
Ele é cheio de amor para as coisas da vida
E é cheio de respeito para as coisas da morte.
O poeta não teme a morte.
Seu espírito penetra a sua visão silenciosa
E a sua alma de artista


Esse é do meu amigo João Carlos Correa O poetinha mineiro que tem alegrado alguns momentos da minha vida com suas lindas palavras!!!

domingo, 24 de maio de 2009

Paisagem de solidão


Como quadros expostos,
Onde reinavam figuras,
Inertes .sombrias;
Hoje parede vázia.
Descortinada a janela,
A moça nua se revela,
Jogando tinta na tela.
Mulher perdida , vádia,
Sem calma, sem cortesia,
Esbanja-se com incoerencia,
Debocha com indecencia;
Sem portas casa vázia.
Onde a natureza expressa-se;
Entre cores e matizes,
Espera-se tão depressa,
Encontrar-se as matrizes.
Passagens,paisagens plenas,
serenas expõe-se a nostalgia,
De um passado deprimente,
De saudades, senilmente,
De entregas, posseções,
As marcas serão pra sempre.
Falando do sofrimento,expressa-se,
Um sentimento , uma poesia,
Apagando a dor de sentir -se ausente.....


por Sandra Costa

(essa é das antigas e expressa um momento de confusão interior)

lembranças não passam


Vc se lembra daquele dia?
A praça quase vázia,
Nós dois ali só alegria,
Falavamos de sonhos, amor e poesia.
Vc se lembra ? a tarde tão fresca,
Tudo era harmonia e festa,
E nós dois juntos num mesmo olhar,
E a felicidade impressa.
Em cada olhar ,cada palavra ,
Pra nós dois nada mais interessa,
Pois quando se ama tanto.;
De amar a gente tem pressa.
Vc lembra?nós dois tão perto?
De um futuro que sorria tão certo,
E o mundo todo era tão deserto,
e nós doi sómente amor,
Pois tudo mais era incerto.
Vc se lembra? que em teus braços;
eu me encontrava e me perdia,
E no teu abraço;
Meu mundo eo teu,
Paralelo passo a passo;
O destino é a felicidade,
Tão certo,tão correto.sem embaraço......


Por Sandra Costa

sábado, 9 de maio de 2009

Mãe


Mãe!! eu volto a te ver na antiga sala,
Onde numa noite te deixei sem fala.
Dizendo adeus como quem vai morrer;
E me viste sumir pela neblina,
Porque a sina das mães é essa sina,
Amar, criar e depois perder.
perder o filho é como achar a morte,
perder o filho quando grande e forte,
Ja podia ampara la, sustenta la,
Mas nesse instante uma mulher bonita,
sorrindo o rouba, e a pobre mãe aflita,
ainda se volta a abençoa la.
E assim parti e tu me abençoaste,
Fui esquecer o bem que me ensinaste,
Fui para o mundo me deseducar,
E tu ficastes num silencio frio,
Olhando o leito que deixei vazio,
Cantando uma cantiga de ninar.;
Eu te esqueci; as mães são esquecidas,
Vivi a vida,vivi muitas vidas,
E só agora quando chego ao fim;
Traido pela ultima esperança,
Só agora quando a dor me alcança;
Lembro quem nunca se esqueceu de mim.
E volto coberto de poeira;
E te encontro quietinha na cadeira,
Com a cabeça pendida sobre o peito,
Quero beijar te a fronte mas não me atrevo;
Quero acordar-te mas, não sei se devo;
não sinto que me cabe esse direito.
Não; eu devo voltar a ser esquecido,
Mas, derrepente ouço um ruido,
È tarde agora,ela acorda;
E se levanta me estende os braços,
Me apertando num milhão de abraços;
Rendendo graças diz !! Meu filho !! e chora.
E chora, treme como fala e ri..
Parece até que Deus entrou aqui;
Em vez do ultimo dos condenados;
E meu pranto rolando em sua face,
È quase como se o céu me perdoasse,
E me limpasse de todos os pecados.
Dos mundos que andei nada te trouxe,
Mas tu me olhas num olhar tão doce,
Que nada tenho e não te falta nada..
Hoje é dia das mães!!
È o dia da bondade:
Por maior que seja o mal da humanidade;
Purificado num amor profundo;
Por mais que o homem seja um ser mesquinho,
Enquanto uma mãe cantar junto a um bercinho;
Haverá esperança para o mundo..
Autor desconhecido!!!
Por Sandra Costa

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Caminhada!!!

Eu e voce.,uma casa;
Uma mala, uma estrada;
E o caminhar Pausado,
Meio sem querer chegar,
Meio que sem saber onde ir;
Uma vila abandonada,
Enfim o final da estrada,
Pra nos dois reconstruir.
Semente perdida no solo,
Ainda em tempo pra germinar,
E replantar cada carinho,
Que o vento carregou no ar.
Varanda fresca, arejada,
Uma vista sem fim;
Até onde se perde o olhar,
E o paraiso bem ali...
Só estender as mãos e tocar.
E nós dois acompanhados,
Do seres iluminados,
Que virão nos resguardar.
Do medo da noite escura,
Que traz com beleza pura ,
Uma réstia de luar,
E nos dois sem medo;
Sem dor,
Preparados pra um amor,
Que chega pra nos levar....


Por Sandra Costa

Sem limites para amar!!


Quebrei o aro que me prendia;
Joguei para o ar minha fantasia,
E digo, na verdade te quero,
Te espero ainda que chegue tarde.
Conheço ja o seu limite,
E não há limites;
Me guardo,me preparo, me resguardo,
Para receber-te na hora certa,
E coberta de sonhos..
Não me intimido, te espero;
No auge de um amor sentido,
Devasso, incandecente;
Como se fosse jóia rara.
Como se fosse presente;
E eu como flor entreaberta,
A esperar-te, como orvalho na manhã..
Para desabrochar finalmente.....


Por Sandra Costa

sábado, 28 de março de 2009

tentativas!!


Construi castelos na areia;
Mas se desfizeram com a maré cheia,
Tentei pintar um painel ,
com a cor escura do meu céu,
Tentei traduzir um som;
Para fazer um refrão ;
Que só dissese te amei,
Que só transmitisse paixão..
Tentei pegar uma estrela,
E por o seu nome nela,
E a cor dos seus olhos,
Tentei reproduzir numa tela;
Ofereci-lhe o calor do sol,
Em frascos gotas de lagrimas;
Que misturei a essência ,
E ao perfume das flores,
Eu pedi a lua o brilho,
E ao arco-iris as cores;
Pedi a noite a inconciência,
E a Deus pedi um milagre,
Com uma certa displicência,
A Ele pedi tres amores;
Um para ficar na historia,
O outro para eu cantar,
O ultimo para eu viver,
E depois me imortalizar.
E a esses tres amores,
Juntar e fazer só um;
Para depois viver da saudade,
E não ter mais amor nenhum,
Por que o amor que eu quiz,
Não pude fazer feliz;
Só pude dizer te amei.....


por Sandra Costa

sexta-feira, 27 de março de 2009

Palavras!!


Busco palavras certas,
Palavras são faceis,
Dificil é o começo;
Quero tocar teu coração;
Como se fosse canção,
Fomos soldados da esperança,
Guerreiros sem lança,
Explodindo por vida;
Pela chama sagrada da paz,
Buscamos tanto,
E tão pouco temos !!
Nossa inocencia perdemos.
E ja não somos mais tão sabios.
Deixamos morrer a poesia,
A cada dia.. que sofremos..
A perda da magía.
Que vamos esquecendo,
Acolhemos essa realidade..
E a nossa propria vontade;
Aos poucos vamos perdendo,
Sou a dor em movimento;
Pelas ruas da cidade...
Sou a poesia perdida,
Buscando a rima sentida,
De toda minha saudade!!!


Por Sandra Costa


Essa escrevi num dos meus momentos de crise existencial!!!rsrs !!tbém tenho isso viu!!!

Descrevendo meu amor!!


Vc aparece em minha minha vida;
Como se fosse promessa,
Como uma lenda que derrepente ,
Se torna verdadeira, real,
Vc pra mim é como natureza;
Tem fome de carinho,
E sua beleza se faz com se fosse intocavel,
E no entanto quando me aproximo;
Sinto como é agradavel te sentir,
Teu cheiro de erva fresca,,
Teu gosto de fruta de pecado,
Tua força que é tão fragil,inesplicavel;
Tão meu menino que me inspira,,
Desejo de protege-lo,te cobrir de mimos,
Vc é como mata virgem..
Parece impenetravel mas;
quando se conhece o caminho para se chegar,
Ao seu amago;perceber seu mistério;
Que sómente aquela que te ama pelo és,
Poderá desvenda-lo;te conhecer é tão dificil..
Mas derrepente parece tão claro;
Teu intimo é fascinante,
Vc pra mim é como um passaro,
Livre pousa na minha mão;
Mas só será meu se puder voar livremente,
Para retornar se e quando quiser!!
Vc é minha criação,te gerei na minha mente;
Te concebi no meu sonho,,
Te embalei no meu desejo,
E te fiz crescer na minha fantasia;
Assim te recebo como um milagre,
como esperança;
E como reconhecimento atendido,
ao meu desejo;
Quero te mostrar num beijo;
Meu sentimento de amor e confiança!!!!



por Sandra Costa

domingo, 22 de março de 2009

meu nome é mulher!!!








No princípio eu era a Eva
Nascida para a felicidade de Adão
E meu paraíso tornou-se trevas
Porque ousei libertação.

Mais tarde fui Maria
Meu pecado redimiria
Dando à luz aquele que traria a salvação
Mas isso não bastaria
Para eu encontrar perdão.

Passei a ser Amélia
A mulher de verdade
Para a sociedade
Não tinha a menor vaidade
Mas sonhava com a igualdade.

Muito tempo depois decidi:
Não dá mais!
Quero minha dignidade
Tenho meus ideais!

Hoje não sou só esposa ou filha
Sou pai, mãe, arrimo de família
Sou caminhoneira, taxista, piloto de avião
Policial feminina, operária em construção.

Ao mundo peço licença
Para atuar onde quiser
Meu sobrenome é Competência
O meu nome é Mulher!!!!


Não sei quem é o autor mas adorei!!!!

quarta-feira, 18 de março de 2009

Vede um mundo feliz





Vede a flor do campo
Nas campinas a colorir
Regada pelo sereno
Da manhã que vem sorrir
Entre a beleza do sol
Num lindo céu a fluir.

Nasce a semente da vida
Nasce à esperança enfim
No verde cheiro do mato
Ou no perfume do alecrim.

Brota na várzea o inhame
Na montanha vejo esculpir
Pedra a pedra no silencio
O reflexo do sim.

Figuras que vão formando
Como nômades a surgir
Trazendo boas lembranças
Montando o templo enfim.

Lindos pássaros sobrevoam
Anjos pousam bem feliz
Lírios brancos entreabertos
Os vales vão encobrir.

E entre a terra e o céu
Entre o mar e o existir
O amor e o que precisa
Para mundo ser mais feliz.



Texto de Rita Marilda Paulino Bacochina
Enviado por minha amiga Suzete!!!

sábado, 7 de março de 2009

Musica!! perhaps love





Talvez o amor
John Denver E Plácido Domingos

Talvez o amor seja um lugar de descanso,
um abrigo contra a tempestade.
Ele existe para te dar conforto,
está lá pra te manter aquecido.
E naqueles momentos problemáticos,
quando você está muito sozinho.
A memória do amor vai te trazer para casa.
Talvez o amor seja uma janela, talvez uma porta aberta.
Ele te convida para chegar mais perto,
ele quer te mostrar mais.
E mesmo que você se perca e não saiba o que fazer.
A memória do amor vai ver você por dentro.
Amor para alguns é como uma nuvem,
para outros forte como aço.
Para alguns um modo de vida,
para outros um sentimento.
E alguns dizem que o amor é prender
e outros dizem que é soltar.
E alguns dizem que o amor é tudo
e outros dizem que não sabem.
Talvez o amor seja um oceano,
cheio de conflitos, cheio de dor.
Como um fogo quando está frio lá fora,
trovão quando chove.
Se eu tivesse que viver para sempre
e todos os meus sonhos se tornassem realidade.
Minhas memórias de amor seriam suas.
E alguns dizem que o amor é prender
e outros dizem que é soltar.
E alguns dizem que o amor é tudo
e outros dizem que não sabem.
Talvez o amor seja um oceano,
cheio de conflitos, cheio de dor.
Como um fogo quando está frio lá fora,
trovão quando chove.
Se eu tivesse que viver para sempre
e todos os meus sonhos se tornassem realidade.
Minhas memórias de amor seriam suas




Dedico essa musica a todos os apaixonados que passam por aqui !!
com todo carinho

sábado, 28 de fevereiro de 2009

Amor liberdade e você!!!



Esse cheiro de relva fresca;
De terra fria de selva,
Me perco no teu sorriso..
Como porta aberta ao paraiso..
Janela para alegria;
Sentindo cheiro de mato;
Um mundo de magia;
Um mundo só pra nos dois,
E a nossa fantasia,.
Um só corpo, um só instinto;
De despertar para se querer mais,
Sem se pedir e se ter demais,
Se derreter num amor ardente..
Que queima a pele e a gente;
A gente é só gente!!!
Se entregando a alegria,
Curtindo musica e poesia;
É algo grande demais,
Para viver plenamente....


Sandra Costa

Canção da natureza


Ouça que lindo som!!
È o vento na noite morna,
È a dança das flores noturnas,
È algo que não podemos ver mas existe..
Oh !!que bela musica;
Que fala de beijos, e de sonhos;
Deixe seu pensamento voar,
Não colha a flor sómente sinta seu perfume..
Doce e suave!!!deixe-se perder sob a magia do luar..
Imagine as cores, o som;
Imagine sómente que pode sentir,e sentirá..
Mas sómente quando amamos,
Podemos ver além dessas coisas,
Que bela musica faz o vento!!!
Que agitando as folhas e o mar ,
Aquece o coração, a vida, esse jeito de sonhar.
Que bela musica , que fala de beijos e de sol;
Que linda canção faz a brisa suave.,
Quase em silencio,fala de raios de luar,
De cheiro de mato,de flores,sesejo de amar..
Parece que vejo mãos invisiveis!!
regendo a orquestra natural;
Faz me sorrir outra vez....
Sou tão feliz;que linda a canção do mar !!
Parece tão compassado;
Como se só existisse pra me fazer sonhar.
Pare; sinta; que bela canção tem no ar...


Sandra Costa

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Regresso ao meu destino!!!


Temi,senti,fugi;
Hoje retorno ao abrigo,
Como passaro assustado, inibido,
chego devagar, procuro,
De repente sou guiada,
pela estrela dos sonhos,
Chego ao porto seguro,
Jogo minha ancora,
Me apego ao aconchego,
Nos teus braços encontro paz..
Não tenho mais medo do escuro;
Nas noites de verão és minha brisa,
Nas noites de inverno serei o teu calor;
Seremos naufragos dos nossos desejos,
Vamos ilhar a solidão,
Como a luz que brilha no final do tunel.
Te encontro a minha espera;
Braços abertos, passos firmes e certos.
Nada de escuros ,nada de ilhas,
Nada de solidão;
Só amor, amor e paixão.
Amor e perdão...


por Sandra Costa


Dedico esse poema a um menino lindo que sempre me visita com muito carinho!!!
esse dedico a vc Daniel!!!

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Sombra e luz!!!


Sou como um soldado!!
que sem armas luta pela paz do amor;
Sou como um pastor ,
que conduz pelos caminhos incertos,
sentimentos e dor..
Sou como o lenhador,
que desmata a densa e obscura selva,
da ignorancia;
Sou como o romeiro que peregrina sózinho,
e de joelhos a escadaria do ensinamento..
Sou como o andarilho,que sem parada certa,
procura o valioso tesouro da sabedoria!!
Sou como o pombo correio,
que leva e traz mensagens de novos caminhos,
aos meus amigos e esta sempre só..
Sou como o alpinista a escalar,a montanha,
do egoismo humano..
Sou como o sonho, ou o pesadelo de alguns...
Sou como as trevas para uns,
e talvez como a luz a outros uns;
Para aquele que me esqueceu eu ja morri;
Para alguém estou nascendo,
Para mim mesma um ser só;
Vivendo,aprendendo.chorando, sorrindo,,sofrendo......


Sandra Costa

sábado, 14 de fevereiro de 2009

Busque-me!!


Busque-me,
No alto daquela serra,
Onde o ceu encontra a terra,
Onde as manhãs são mais frescas,
Onde as noites são mais quietas.
Busque-me,
Antes que o ceu escureça,
Antes que a noite o impeça,
De ver, aclareza do meu amor;
Antes que mais forte seja a dor.
Me procure,
Entre as matas mais densas,
Entre a névoa mais intensa,
Que habita no seu ser,
Entre as rochas,
E a água pura;
Ou numa batalha mais dura,
Pra vc me conhecer.


por

Sandra Costa

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Delirios!!!


Sorrisos, eram só risos,
Falsos pedantes risos;
Não havia show, não havia platéia,
Era só imitação de festa;
Não era um jogo, mas ;
Se apostava qualquer quantia,
E a recompensa pouco valia,
E a anestesía ,
Era qualquer bebida mais forte.
Era alimento e destruição da alma;
O gosto do pecado, o cheiro de morte;
Era como se fosse sons retirados;
De finas e estridentes cordas diabólicas.
Era um silencio tão pungente;
Que era raro ouvir um sussurro.
Era silencioso o clima de festa,
Festejava-se a propria sorte;
Que nem era sorte,.
Pois se jogava a roleta russa ,
E a aposta era alta demais ,
Para simples mortais;
Sorrisos, eram só risos;
E a ovação se repetia,
A sorte estava lançada.
E o vencedor era quem perdia,
E quem ganhava não levava nada;
Era a estréia de um grande astro;
E era o inicio do nosso fracasso....
Por
Sandra Costa



Esse é das antigas!!!escrevi num dia de loucura !!!

fuga e retorno!!


Uma folha de palmeira;
Dobrada pelo vento,
Num murmurio, num lamento,
È como sinto vc partindo..
Dobrando se a vontade que não é a sua,
Quando me deseja, como a noite à lua.
È teu rosto que vejo atravez das ondas ,
Do mar calmo que me acariciava,
E que as vezes até me atacava;
Enquanto me envolvia o corpo todo..
Te sentia me aconchegando...
Teu corpo quente me extasiando;
A luz da lua reflete na água,
O verde claro do teu olhar,
Que brilha e muda o tom da cor ;
Como o vai e vem, das ondas do mar.
Sinto te a cada segundo,
Cada passo que me afasta de ti,
fugindo pra longe e te querendo aqui,
Dentro do meu peito;
De onde não pode mais sair....


Por

Sandra Costa

sábado, 31 de janeiro de 2009

O menino do trem!!

Quer comprar picolé?
Quer pirulito ou chiclet;
Compra moça,preciso vender;
Vender pra viver!!
E mesmo assim um sorriso;
Ilumina seu rosto;
Ele ainda é um anjo, tão longe do paraíso..
E continua passando, vai de vagão em vagão;
Só espera encontrar um amigo,
Em cada nova estação..
Olha o amendoim, olha o drops,
Compra moça por favor!!
Eu preciso vender, eu preciso viver,
E mesmo vencendo a fome, o cansaço;
O desanimo e a fraqueza,
Ele não espera um troféu ou um abraço;
Nem mesmo um carinho no seu rosto sujo,
Ele não espera mudar o mundo!!
Só pede que o deixem viver;
Não quer ser só mais um vagabundo.
_meu Deus mas ele é tão feio!!
Tão magrelo, amarelo!!
Não escova o dentes nem se lava;
E ainda quer falar comigo?!!
AH mas ele não é assim;
E se chegou perto de mim;
È só pq quer um amigo.
Ele não é um ser repugnante,
è só um menino do trem!!
Que apenas por um instante,
Mostrou seu mais precioso bem.
Sua alma é limpa e pura,
Embora o corpo não o fosse;
Mas seus olhos refletem o amor,
E seu sorriso é muito doce.
Ele é só um menino do trem,
Sem passado, talvez sem futuro,
Mas hoje ele ainda sonha;
Hoje ele ainda é puro.
Que a vida não corrompa,
Seu horizonte obscuro...

Sandra Costa

Esse é um poema-monologo!!ou um monologo poético fica a criterio!!! inspirado nesses meninos que muitas vezes
nem notamos e quando muitas vezes notamos, é de forma negativa!!!
Não é uma critica!!apenas um toque !!!

Só um pedacinho de céu!!


Só um pedacinho de céu;
È o que seus olhos podem ver,
Atravéz de pequenas frestas,
Um facho de luz a te envolver.
Olhos tristes e vagos;
Olhos perdidos entre ferro e aço;
A buscar um ponto;
Entre telas,arames farpado,
Entre brancas nuvens,
Um pedacinho de céu azulado..
Rostos anciosos, labios desejosos,
Desejo de vida,desejo de amor,
Vidas entrelaçadas,divididas;
Linhas cruzadas. misturados suor.
Mãos habeis,habilidade de criação,
Sonhos de liberdade;
Entre colas e madeiras;
Entre anseios por vidas inteiras,
A arte, um desabafo, um dom,
Um passado ,gestos aflitos,
A comprometer o futuro;
Um presente nada bonito,
Entre cimento ,grades e muro..
Entre sonhos e devaneios,
passam se as noites, os dias,
Em horas passam se meses.
E meses passam se anos;
Vidas perdidas,vazías..
Só um pedacinho de céu azulado,
As vezes com nuvens carregado,
E a noite te oferece...
Um pedacinho de céu estrelado.


Sandra Costa

Esse poema foi inspirado nos presidiarios que estão encarceirados nas prisões desse país afora!!

Solidão!!!


Negra noite, noite escura;

O vento frio murmura,

Como açoite, cruel tortura,

Envolve minha triste figura..


Sons sem coerencia;

Domina meu ser essa nova evidencia,

Sou hoje, algo que é só consequencia,

Da minha pobreza da minha indecencia.


Fui buscar uma trilha, uma saida,

Dentro de outro ser que me dava vida,

Vida alegre outrora tida,

Meu viver longa descida.


Preparei uma roupagem nova,

Pra me formar nessa dura prova,

De um existir que sempre se renova ,

Como um poema, um verso ,uma trova.


Chego cambaleando ao fim do caminho,

As rosas se foram só restou o espinho,

Na desesperança da dor de um sózinho,

Carregar o peso dessa cruz de pinho.


Será mais um dia nesse calendario,

È só mais uma pagina escrita num diario,

Palavra dificil até pro dicionario,

Explicar em frases esse meu fadario..


por

Sandra Costa

sábado, 24 de janeiro de 2009

Noite vazías!!!!


Uma noite passava,
Um novo dia nascia,
Promessas se fez,
Palavras vazías..
Beijos trocados,
Canções, melodías,
Espera, desejos e fantasías...
Uma noite passava,
E o medo crescia,
Eu que te amava,
E vc que fugía..
Uma noite o silencio,
Uma casa vazia,
A lembrança doía,
Um soluço saía;
A garganta que ardía,
O medo, o desejo, a nostalgía,
Uma noite se passa,
Nasce um novo dia,
A saudade que queima;
A melancolía....

sandra Costa

caminhada!!!


Quero abrir uma trilha;
que me leve ao infinito,
Quero começar pelos espinhos,
Pelas rochas,, pelos picos;
Trilha longa sem descanso,
E só parar num momento;
Em que a trilha estiver terminada .
E a luz do sol que me guia..
E me alivia, o sofrer..
Sem ver o ser que me vigía ;
Lento nas sombras a se esconder..
Quero descansar;
Sob a luz da estrela cadente,
Ou sobre o lençol da nascente,
De um rio morno e calmo..
Ou de um véu de noiva,
Que desce o morro no outono,
Seria eu uma noiva, uma dama;
Ou só um ser no abandono.
Quero o calor de um ser amigo,
Pra desfrutar de um doce abrigo;
Ou somente dizer que amo!!!


Sandra Costa

Para meu Pai!!


Ah !!meu pai!!
Eu sinto sempre sua falta,
Mesmo era em sua presença..
Essa sua partida, essa sua ausencia.;
Ah!! meu pai, que saudades..
Contigo se foi as lembranças,
Os sonhos da mocidade,
Foi-se as suas ilusões ..
Suas asperezas..
Ah!! meu pai!!
Queria hoje dar-te um presente;
Minha vida diferente,
Meus anseios de mulher..
Que se fez de ti ausente.
Queria ver seu jeito manso;
Queria falar-te dos meus planos,
Dos meus filhos que cresceram,,
Dos seus que se perderam,
Ah!! meu pai !!essa sua partida;
Embora esperada,
Foi tão sofrida;
Não queria te perder..
Meus ideais, tão diferentes,
Meus sonhos deprimentes;
Hoje vc entenderia.
Eu só e sómente queria ;
Ter a ti como quem sente,
A brisa fria no rosto...
O ar da serra que vc sentia,
Ah!! tantos anos passados ..
Tuas aventuras, tuas histórias;
Ah meu pai !!! o tempo passou;
Eu mudei, vc mudou,,,
Partiu e nem me esperou;
Pra te apertar num abraço,
Dizer-te meu pai;
Por ti me faço... por ti eu cresço;
E de ti jamais esqueço...


Sandra costa

domingo, 18 de janeiro de 2009


Você partiu...


Partiu em silêncio,não me disse adeus,
Vc que tanto fez se foi se nenhum dos seus.
Partiu, levou preso um choro calado,
Levou a consciência, uma saudade, um passado.
Vc partiu e seus olhos tristes pra sempre fechados.
Levou na alma a dor de não se sentir amado,
Vc partiu com a luz do dia,
E não viu que escurecia,
E nem as sombras ao seu lado;
Levou consigo o descaso,
E talvez não seja acaso,
Teu destino mal -traçado.
Vc deixou uma historia,a sua passagem,
Vc esteve no espaço de tantas vidas,
Descubro que te amei tanto,
E te sufoquei no fundo da minha saudade.
Te tive sempre no meu caminho,
Que até te deixei sózinho,
Talvez só por comodidade,
Hoje te queria aqui,te ver de novo feliz,
Pra me ver crescer e cantar de novo pra mim:
Aqueles seus versos antigos e pela metade,
Que só a rima ja é saudade,
E ja não faz mais sentido.
Queria que hoje ainda fosse ontem,
Pra poder te beijar a fronte,
E te dizer sem palavras.tudo aquilo,
que não pude dizer a mim mesma.
Te ter meu melhor amigo,
Te fazer o melhor em tudo,
A certeza que eras assim comigo.
Hoje tua saudades é guardada,
Em um um cofre a sete chaves,
E não há direito as lágrimas, Quem te esqueceu,
E não te disse adeus.
È lamentar sua saudade;
Fazer de conta que o tempo parou,
E viver a sua verdade,
Sem passado, sem passagem,
Só tua imagem;
Vc partindo, vc sorrindo,
VC dormindo.vc meu pai!!
Em sua ultima viagem...



Sandra Costa esse poema foi escrito em agosto de 1991



palco das minhas fantasias






Me espere na esquina do destino;

Que cruze com a da paixão,

E toque meu coração,

Nas cordas do teu violão.

Que me chame de maria bonita;

De sua meiga senhorita..

Fale-me coisas da vida,

Numa canção bem sentida.

Me faça sua dançarina;

Na coreografia do seu desejo..

Corresponda ao meio beijo..

Me aqueça com teu corpo.

Me mostre esse desejo louco;

Me faça amor com loucura;

Me cale com sua doçura,

Me faça sua mulher.

Meu amado, meu amor,

Quero estar no seu caminho...

Como uma mata em flor,

Quero te dar meu amor ;

E quero te saciar...

Quero pra ti desabroxar,

Ser sempre a estação da alegria;

Ser primavera cheia de magía,

Para colorir todos teus dias.

Quero te amar no aconchego,

Poder me entregar sem medo..

Ser tua e te proteger;

Das armadilhas da vida .

Estar a vc bem unida,

E cantar contigo.

Uma mesma cantiga....


Sandra Costa
(Esse poema foi dedicado para alguém especial num momento muito especial tbém)

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Imensidão!!!


Por favor abre a gaiola!!

Devolve a minha viola,

tira-me desta prisão..

Tenho agua fresca e alpiste;

Canto, mas meu canto é triste,

Tem sabor de solidão...


Sou pássaro, quero ir embora!!

minha casa é o mundo afora,

Meu alpendre é a imensidão..

Eu quero comer sargaços,

Beber das nuvens no espaço;

Num ponto de exclamação...


Se é o meu canto que aprecias!!!

Trarei do céu melodías,

Pra matar tua saudade,

E te darei diariamente;

Uma canção diferente,

Meu canto de liberdade...



Autor por mim desconhecido!!!

recebi de uma amiga de escola e me tocou profundamente!!

Me identifiquei imediatamente com este poema lindo e jamais o esqueci!!!!

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Vida, eterna odisséia!!!

Como vampiro quero sugar,
tua essencia , tua vida ;;
Eu quero enganar a morte,
Não quero mais minha sorte;
Atada aos teus desejos...
Fugir no meio da noite escura,
A procura de aventura;
Já fui passageira um dia,
Nessa nave de fantasia..
E ja estou nisso a muito tempo;;
Caminhante nessa estrada ,
Que não leva a ninguém; nem a nada.
È só um meio de não ficar parada,
estacionada no tempo;
Sou viajante no tempo,
Visitante a essa era;
Esperando renascer;
esperando a primavera.
Que sem ter pra onde ir,
Me acomodo sobre seu peito,
Que me acolhe com jeito;
E de repente a vida me escolhe,
Pra eu ser protagonista,
Neste teatro de revista ..
Sou vedete, sou artista..
Até sou quase invencivel..
Mas hoje essa história incrivel,
Não é mais que uma novela,
Onde a mocinha tão bela ;
Envelheceu, desapareceu...
Ficou vazía sem cor !!!
Só mais um rosto esquecido..
Pelos anos ja vividos.;
respeitados e até temidos,
Pelos novos que chegarem.
Mas que nunca será igual;
Será sempre uma odisséia..
Sem inicio, sem final....

Sandra Costa

Esse poema é uma homenagem a varios personagens com qual me identifiquei pela vida afora!!!

Cantinho da saudade!!


Ivinhema, tão longe, tão serena;

Interior, cidade pequena,

Onde deixei meu passado,

Saudade que hoje carrego,

Em meu peito bem guardado.


Ivinhema,cidade de mim distante,

Hoje me inpira esse poema,

Com tanto amor dedicado,

E voltaria a ti num instante,

Se de asas fosse dotado..


Casas, parques e jardins,

Tardes cheirando a jasmins,

Noites mornas e serenas,

Só o canto das siriemas,

A embalar o sono tranquilo dos seus..

E nessa noite apenas,

A inspirar os versos meus.


Ivinhema, ah!!ivinhema,

Queria num repente voltar a ti,

Mas devo lembrar-te em poemas,

Pq eu nunca te esqueci..

Cidade de acolhida calorosa,

Cidade de despedida dolorosa,

Quando numa tarde chuvosa,

Um dia daí parti.......



Sandra costa